O Rádio no RS - Radiodifusão

O RÁDIO EM CANELA-RS (PARTE III)

O RÁDIO EM CANELA-RS (PARTE III)

RÁDIO CLUBE DE CANELA LTDA.

QUATRO DÉCADAS DEPOIS

Em 1978, Pedro Raymundo Dias, empresário do ramo de comércio de material de construção, aconselhado por amigos experientes, adquiriu o controle acionário da empresa Rádio Clube de Canela Ltda. Como proprietário da maioria absoluta das cotas da emissora, Pedrinho iniciou as gestões para ter a administração propriamente dita. Houve muita relutância por parte do administrador antigo em transferir a emissora, mas o objetivo do novo proprietário foi alcançado.

A grande dificuldade de Pedro Dias foi, sem dúvida, reconquistar a audiência, que estava muito fraca. O equipamento obsoleto e até artesanal teve que ser substituído totalmente, o que demandou um ano e meio.

Com um transmissor de 100 watts que não rendia mais de 30, o som da Clube não chegava sequer a Gramado em perfeitas condições.

A autorização para aumentar a potência para 1.000 watts veio possibilitar uma grande melhora inclusive na programação, que já há alguns anos é séria, variada e cativante.

A Clube tem, graças ao trabalho desenvolvido por Pedro Dias e sua equipe, um público ouvinte fiel e assíduo, pois a variedade de programas, tanto musicais como de informação, realizados de maneira a agradar todas as faixas da comunidade, tem dado o retorno esperado. A informatização foi uma das melhorias introduzidas por Pedro Dias.

Atualmente a Rádio Clube de Canela Ltda. - ZYK-223, juntamente com a Rádio Clube FM 88.5, está sediada na Avenida Júlio de Castilhos, 232 - 1º andar, em sede própria e no coração da cidade.

A ORIGEM DA RÁDIO CLUBE FM 88,5

A concessão da Rádio Clube FM 88.5 foi assinada pelo governo federal exatamente no dia 13 de março de 1989, apenas dois dias antes de vencer o mandato do presidente José Sarney.

A história iniciou alguns anos antes, com a solicitação de concessão por Pedro Raymundo Dias, em nome da Rádio Clube de Canela Ltda. O processo estava emperrado na comissão correspondente no Congresso Nacional. Um senador do Pará e um deputado do Tocantins colocaram toda a espécie possível de entraves para protelar a aprovação.

Foi aí que entrou a influência do amigo pessoal de Pedro Dias, Fernando Ernesto Corrêa, diretor da RBS que, com a ascensão do deputado Antônio Brito àquela comissão especializada, intercedeu para a solução rápida do processo de concessão. Brito, juntamente com o senador José Fogaça, foi decisivo na aprovação do projeto da CLUBE FM e a consequente concessão de funcionamento.

Daí para diante, com a concessão na mão, tudo se tornou mais fácil.

A aquisição de equipamentos foi cuidadosamente realizada, dentro das necessidades da nova emissora: tudo de última geração e da mais avançada tecnologia existente. Isto porque a intenção sempre foi gerar um som 100% limpo aos ouvintes da Clube FM 88.5. Este objetivo, ao que já se pode comprovar, foi plenamente alcançado, mesmo sem a emissora ter, ainda, operado com sua capacidade normal de potência.

Pedro Raymundo Dias, o diretor da emissora, afirma que o objetivo da Clube FM 88.5 é transmitir músicas da melhor qualidade.