Biografia sobre Radiodifusores

PINGUINHO

PINGUINHO

Seu nome é Ari Marinho, nasceu em Santa Maria, Rio Grande do Sul, começou trabalhando no teatro. Sua experiência no rádio começou na Difusora (Porto Alegre-RS). Segundo ele, sua voz de taquara rachada agradou em programas humorísticos. Foi para a Rádio Farroupilha a convite de Ernani Behs. O programa "Vida de Recruta" era transmitido simultaneamente pela Farroupilha e Difusora, o diretor artístico era Josué Guimarães. Posteriormente foi para a Rádio Gaúcha. Em 1950 voltou para a Rádio Farroupilha. Foi solicitado a fazer um programa com Valter Broda, onde ele, mais empinado, mais altivo, fazia o papel do Grêmio, enquanto Pinguinho fazia um crioulinho safado, debochado, o Colorado, como de fato o Broda era gremista e Pinguinho colorado, fecharam, e foi um sucesso.

Pinguinho lembrava que quando começou na Rádio Difusora era um microfone para seis ou oito artistas, "era uma barbaridade", comenta ele, "depois a coisa foi melhorando". Para Pinguinho não havia como criar mitos sem que o artista realmente tivesse qualidades, o ator é que se consolidava. "Ou o povo gostava ou não gostava", afirmava. Os programas eram ao vivo, mesmo que fosse o 1º do ano ou natal, eram ao vivo, portanto, quando saía de casa sabia que ficava a sua família, as festas, mas ao mesmo tempo se consolava, porque em algum lugar, em algum canto do Rio Grande do Sul, poderia estar preenchendo a solidão de alguém. "Eu pensava que estava dando alguma coisa para esta pessoa... achava isso importante".