Biografia sobre Radiodifusores

LUPI MARTINS

LUPI MARTINS

Lupi Costa Martins, jornalista e radialista, era gaúcho, natural de Rio Pardo, se formou em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS em 1973, mas não exerceu a profissão. Começou sua carreira como jornalista na cidade de Montenegro, assim como o irmão, o comentarista Lasier Martins. Quando Lasier se mudou para Porto Alegre, Lupi ocupou seu lugar no horário de esportes da Rádio Montenegro.

Aos 18 anos, mudou-se para a Capital gaúcha, mas fez questão de não pedir a ajuda de Lasier para arrumar emprego. Conseguiu uma vaga na Rádio Continental, onde ficou por três meses, até ir para a Rádio Farroupilha, em 1963. No mesmo ano, começou a trabalhar na Rádio Gaúcha, sempre na área de esportes. Seu talento como jornalista não demorou a ser reconhecido. Em 1965, recebeu o convite para ingressar na Rádio Guaíba, onde se consagrou como repórter esportivo. Na emissora, trabalhou ao lado do irmão Lasier. Lupi se orgulhava de ter coberto treinos e jogos do Grêmio por mais de duas décadas.

Na década de 70, tornou-se também funcionário da então Agência Nacional (depois Empresa Brasileira de Notícias). Após ser aprovado em um concurso público, passou a atuar nos programas da Radiobrás, o que lhe deixou conhecido como a “voz do Brasil no Rio Grande do Sul”. Além de participar do programa transmitido em cadeia nacional, entrava ao vivo no Tarde Nacional, no qual dava notícias sobre o Estado do Rio Grande do Sul. Lupi se aventurou ainda em outros meios de comunicação. Escreveu notícias sobre o Grêmio para o jornal Correio do Povo e também trabalhou na RBS TV. Era casado com Maria Valesca Correia Martins e tinha uma filha, Greice. Lupi Costa Martins morreu a 09 de outubro de 2007, com 63 anos de idade no Hospital da Ulbra, em Porto Alegre. Ele lutava contra um câncer havia 14 anos. O corpo foi sepultado no Cemitério Guaíba, na cidade de General Câmara.