Biografia sobre Radiodifusores

HERON DOMINGUES

HERON DOMINGUES

Pelo Núcleo de Pesquisa Histórica Benedito Saldanha

Rádios em que trabalhou: Gaúcha, Farroupilha, Difusora, todas da Capital Gaúcha e Nacional do Rio de Janeiro.

Considerado o maior locutor de notícias da história do rádio brasileiro, Heron Domingues nasceu no dia 4 de junho de 1924, na cidade gaúcha de São Gabriel. Teve seu primeiro contato com uma emissora aos 16 anos de idade, quando participou de um concurso para cantor na Rádio Gaúcha. Mas sua carreira começou mesmo em 7 de dezembro de 1941, quando narrou, pelas ondas da Gaúcha, o ataque japonês a Pearl Harbour, durante a 2a. Guerra. Apresentou, na Rádio Farroupilha, o Grande Jornal Falado Farroupilha, ao lado de Ruy Figueira. No final de 1942, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde, a partir de 1944, transformou-se no locutor mais famoso do Repórter Esso, permanecendo no programa por dezoito anos. Entre os fatos narrados por sua voz estão o suicídio de Getúlio Vargas, a renúncia de Jânio Quadros, a chegada do homem à Lua e a queda da bomba atômica sobre Hiroshima. Possuía uma leitura cadenciada e com pausas, além de uma ótima memória fotográfica. Estagiou durante três anos nas grandes redes de TV americanas. A partir de 1972, se tornou comentarista do Jornal Nacional, da Rede Globo. Quando transferiu-se para a televisão fez um regime para perder 20 quilos, mudou o guarda-roupa e o corte do cabelo, tudo para aprimorar o visual. Também ligava para as embaixadas a fim de confirmar a pronúncia de nomes estrangeiros e retificar os textos entregues pelos redatores para que ele os apresentasse da forma mais correta possível.

Durante o período em que trabalhou no Repórter Esso, Heron levantava-se às 6h45min e voltava para casa à 1h30min da madrugada. No período em que foi locutor do noticiário, houve no país dez presidentes da república. Durante a 2a Guerra, dormia na Nacional com um fone no ouvido, diretamente ligado à UPI. Quando havia uma notícia importante, eles o despertavam, e ele mesmo colocava a emissora no ar e transmitia a notícia. Para o fim da guerra, preparou uma audição especial do Esso, em que a notícia seria dada fundida com o repicar de sinos. Com medo de se emocionar muito diante do microfone, gravou antes o início da transmissão: "Atenção! Atenção! Acabou a guerra". A notícia foi ao ar às onze horas da manhã do dia 7 de maio de 1945. O famoso radialista faleceu aos 50 anos de idade, vitimado por um enfarto, em 9 de agosto de 1974, poucas horas depois de transmitir no Jornal Nacional o dramático discurso de renúncia do Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon.