Artigos sobre Radiodifusão

COMO SE REALIZA UMA TRANSMISSÃO PELO RÁDIO

COMO SE REALIZA UMA TRANSMISSÃO PELO RÁDIO

Nas transmissões pelo rádio, a onda sonora é levada ao alto-falante por ondas elétricas ou radioondas, através do espaço. Acompanhemos o processo em todas as suas etapas. Imaginemos que estamos em um auditório. A onda de sons emitidos pelo cantor chega ao microfone, fazendo vibrar o diafragma e transforma-se em sinais elétricos. Torna-se, portanto, uma corrente microfônica; tal corrente amplificada por válvulas especiais é levada por meio de um cabo à estação transmissora. Aqui a corrente é impressa por meio de um modulador, em uma corrente de vibrações muito mais rápidas, produzidas por um oscilador apropriado. Esta corrente é uma radioonda e é também chamada onda transmissora, porque sua função é transportar através do espaço a corrente microfônica que, por sua vez, pode chamar-se onda sonora.

A onda transmissora e a onda sonora difundem-se, intimamente unidas, pelo espaço. A antena receptora consegue captá-las juntamente com outras ondas transmissoras e leva-as, através do cabo, à estação receptora. E como faz a estação receptora para escolher, para encontrar a onda certa? Encontra-a, porque conhece sua freqüência. A onda transmissora nasce com um número preestabelecido de vibrações por segundo, ou seja, com determinada freqüência. O condensador deve reconhecer tal freqüência e selecionar a onda exata, por isso, quando ligamos o rádio, devemos girar o botão da sintonia. Neste momento, a radioonda entra na estação receptora. A primeira coisa a se fazer, é reforçá-la e ampliá-la, pois trata-se de uma onda bastante fraca. Depois ela entra em uma válvula especial, o detector, que elimina a onta transmissora e libera a onda sonora. Esta, ou seja, a corrente microfônica é levada ao alto-falante depois de ser devidamente reforçada. No alto-falante, ela faz vibrar um diafragma igual ao do microfone e reaparece a voz imediatamente, como por milagre. A corrente microfônica transformou-se em vibrações sonoras.

Hoje a técnica dos aparelhos de rádio alcançou um alto nível de perfeição. Há pequenas estações transmissoras e receptoras que funcionam com energia solar. O aparelho mais extraordinário, entretanto, é o radiotransistor. Nele existe um minúsculo aparelho, o transistor, formado por uma lâmina de germânio de um milímetro de espessura por dois milímetros de largura. Não há necessidade de corrente para ele funcionar, podendo substituir as válvulas do rádio, porque é capaz de conduzir, modular e amplificar os sinais elétricos.