Artigos sobre Radiodifusão

TRANSMISSÃO PIONEIRA DE FUTEBOL PELO RÁDIO

TRANSMISSÃO PIONEIRA DE FUTEBOL PELO RÁDIO

A primeira transmissão futebolística de rádio no Rio Grande do Sul aconteceu a 19 de novembro de 1931, dia útil à tarde, no famoso estádio da Baixada, na capital gaúcha, onde hoje é o Parcão. Defrontaram-se o selecionado do Paraná e o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Ernani Ruschel, speaker da Rádio Sociedade Gaúcha – PRC-2, pouco conhecedor das regras de futebol e de quase nenhum dos jogadores pelo nome, foi escalado para narrador. Socorreu-se do desportista Ary Lund, que se sentou a seu lado “soprando” os nomes. Às vezes tão alto que eram captados pelo microfone. A Casa Victor (Andradas, 1212, “onde o conforto custa menos”), de propriedade de Chico Garcia, reproduziu o jogo através de alto-falantes. Foi tão grande o público que ali se aglomerou que os clubes de Porto Alegre proibiram novas transmissões para não esvaziar os estádios...

Nesta época os informativos de nossas primeiras rádios limitavam-se à leitura dos jornais em vez de serviço próprio. Os seus redatores usavam a “Gillette Press”, isto é, passavam a gilete nos jornais e colavam as notícias em folhas avulsas. Não foram raros os locutores que, no embalo do texto, diziam: “Continua na página tal”, já que haviam esquecido de riscar a menção ao pé da página do jornal utilizado.

O profissionalismo somente surgiu a partir do começo da guerra, em 1939, devido a uma agência de propaganda, a MacCan Erickson, que passou a veicular o Repórter Esso para seu cliente Standart Oil Company. As notícias eram captadas no Rio, diretamente de Nova Iorque, traduzidas para o português e transmitidas em Morse, para um operador com fone nos ouvidos que as entregava às redações.