Artigos sobre Radiodifusão

RADIOFÔNICAS

RADIOFÔNICAS

Por Sérgio Dillenburg

MISTÉRIO DESVENDADO - Responda rápido: você sabe por que o dia 21 de setembro era considerado até bem pouco tempo o Dia do Radialista, conforme o antigo calendário nacional de comemorações? A maioria dos radialistas, e muito menos os demais interessados jamais souberam o porque e muito menos a quem homenageava. Pois, na verdade, ela não existia, segundo minuciosa pesquisa de Ivan Dorneles Rodrigues, especialista nessas questões. E, para surpresa ainda maior, um Projeto de Lei de autoria do deputado federal Sandes Júnior (PP-GO), designa o dia 7 de novembro como o Dia do Radialista em homenagem ao radialista e compositor Ary Barroso, nascido neste dia. O texto sancionado pelo Presidente da República, em 24 de julho de 2006, está na Lei 11.327 e homenageia todos os profissionais que tornam o rádio mais dinâmico e interessante.

O fato é desvendado ainda pelo Ivan quando diz que logo depois de inaugurada a Rádio Nacional, numa reunião com as diretorias das demais emissoras, ficou resolvido que o DIA DO RÁDIO seria comemorado no dia 21 de setembro, data mantida até a pouco. No primeiro ano, o Dia do Rádio foi comemorado, quando todas as emissoras silenciaram, dando uma prova extraordinária de força, medida pela repercussão entre os ouvintes. Na ocasião, foi realizada uma grande festa na Quinta da Boa Vista, com churrascada, corridas de calhambeques, diversas gincanas, música e outras diversões.

No segundo ano, as transmissões encerraram ao meio dia, com grande festa junto aos transmissores da Nacional. Já no terceiro ano, o DIA DO RÁDIO, e não dos radialistas, foi comemorado com a transmissão de 24 horas consecutivas, num feito inédito. Depois os festejos do DIA DO RÁDIO foram esquecidos, embora alguns saudosistas começassem a referir-se como o Dia do Radialista.

Hoje, pouca gente sabe que o 21 de setembro era o DIA DO RÁDIO e não do radialista.