Artigos sobre Radiodifusão

RÁDIO PIRATA NO BRASIL

RÁDIO PIRATA NO BRASIL

As rádios piratas brasileira surgiram na década de 70, como forma de contestar todo um sistema falso e repressor e contra o monopólio das FM. Seu público alvo eram, na grande maioria, os jovens, e suas mensagens falavam de tóxico, política, sexo, tudo sem censura. Foi no Estado de São Paulo que as rádios piratas difundiram-se em larga escala. O boom da pirataria paulista começou no final do ano de 1982, quando surgiram diversas emissoras em todos os cantos de Sorocaba, considerada a Manchester Paulista devido ao seu desenvolvimento industrial.

Os piratas sentiram a necessidade de organizar estas emissoras, surgindo, então, o Conselho das Rádios Clandestinas de Sorocaba. Esta entidade deveria controlar para que as rádios piratas não interferissem nas transmissões das emissoras FM, e em conseqüências disto, evitar que a população se voltasse contra a pirataria. Entretanto este objetivo não foi possível de ser alcançado e a organização terminou antes de completar um mês de sua existência.

As rádios piratas começaram a sofrer perseguições. O jornal “O Cruzeiro do Sul” de Sorocaba acusava que as mesmas estariam levando ao ar mensagens obcenas e comentários contra o sistema. Por sua vez as rádios FM apelaram para que os que desejavam ter no rádio uma opção de lazer, que tratassem de se regularizar, e até sendo útil à comunidade.