Artigos sobre Radiodifusão

RÁDIO DO SJCP DE PERNAMBUCO PARA O MUNDO

RÁDIO DO SJCP DE PERNAMBUCO PARA O MUNDO

Por Emília Spirlandelli

O slogan da emissora Rádio Jornal, empresa radiofônica do Sistema Jornal do Comércio de Comunicação, era “Pernambuco falando com o mundo”. Pode parecer estranho, mas o foco da empresa que nasceu a 4 de julho de 1948 era a Europa. Programas de auditório, humorísticos e esportivos eram radiados em ondas curtas e em inglês. “Acredito que existia demanda, o proprietário da emissora, João Carlos Paes Mendonça, queria uma rádio com perfil diferenciado e focava o público fora do País. A fonte de receita da empresa era a publicidade e era feita de forma amadora”, conta o diretor executivo, Paulo Fernandez. Um dos maiores sucessos da emissora foi a radionovela Gerônimo, o heroí do sertão. “Era uma produção local e responsável por um dos maiores índices de audiência de rádio da época.”

A década de 60 marcou a concorrência com a TV e a maioria do casting da emissora migrou para o novo formato de comunicação e entretenimento. A rádio amargou uma crise financeira que perdurou por 17 anos. Além da TV, outro responsável pela crise foi o desvio de verbas para a criação de uma emissora em Salvador. “A maior parte da renda da emissora em Pernambuco era destinada à construção de outra emissora na Bahia. Com isso a rádio viveu um período de pré-falência por quase duas décadas.” Depois de dançar nas mãos de diversos donos, os funcionários da Rádio Jornal assumiram a direção da empresa e mudaram o foco e o target da emissora, que já não era mais os europeus desde a década de 60. Hoje a Rádio Jornal divide com mais cinco emissoras de rádio, jornais impressos e emissoras de televisão, os investimentos do grupo Sistema Jornal de Comércio. Além do jornalismo de prestação de serviços, a emissora foca a programação musical popular.