Artigos sobre Radioamadorismo

O RADIOAMADORISMO EM MONTENEGRO-RS

O RADIOAMADORISMO EM MONTENEGRO-RS

Conforme depoimento pessoal, o primeiro radioamador licenciado no município de Montenegro foi José Mendes Moreira Guedes – PY3XM, da localidade de Porto Garibaldi, habilitado na década de 40 e que, por uns quinze anos, foi o único radioamador da cidade. Somente em 1959 surgiram mais dois radioamadores: Ezequiel Ribas dos Santos – PY3AQK e Armênio Monteiro – PY3BNU, ambos telegrafistas profissionais da Viação Férrea, quando Montenegro e Santa Maria eram importantes centros de comunicações e de controle de trens do Estado do Rio Grande do Sul.No decorrer de 1960 e 61, levados pela amizade e pelo gosto da eletrônica, ingressaram no radioamadorismo os técnicos Marne José Marques – PY3BNG e Ciro Alfredo Haas – PY3BQJ.

Em 1964, com a vinda a Montenegro do professor Domingos Gabriel Michelon – PY3BLR e do médico Jacob Kirjner – PY3BNV, ambos vindos da cidade de Canela-RS, foi criada a Subdiretoria da LABRE-RS em Montenegro, sendo eleito como titular da função, por unanimidade, o professor Domingos Gabriel Michelon. A Subdiretoria local da LABRE-RS foi enriquecida, nesse mesmo ano, com o ingresso do radiotécnico Carlos Henrique Blome – PY3BZN, bem como pelo ingresso do telegrafista da Viação Férrea Garibal Pimentel – PY3CAN. No ano de 1966 Montenegro recebeu o radioamador jesuíta Edwino Ignácio Rohr – PY3CMF, vindo do Estado do Mato Grosso. No mesmo ano foi habilitado e licenciado Luiz Argenti Pereira – PY3CIW, posteriormente PY3CX. Luiz Gustavo Taday – PY3DAC, ingressava no radioamadorismo em 1972, e no mesmo ano, embora não residindo em Montenegro, pois estava cursando a Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena, recebe seu indicativo de chamada, no Rio Grande do Sul, Gilnei Ramos Moraes – PY3DAB e posteriormente, PY3WOP, filho do casal Alzemiro de Moraes – PY3ALK e Emma Ramos Moraes – PY3WHC, a primeira radioamadora da cidade, estes licenciados em 1975 e 76, respectivamente.

Luiz Argenti Pereira, no ano de 1974, tomava as rédeas da Subdiretoria e, em 1975, é reconduzido ao cargo Domingos Gabriel Michelon. O engenheiro Newton Moreira Guedes – PY3GWN, que residia em Santos, São Paulo, filho do primeiro radioamador montenegrino, retorna aos pagos em 1978, assumindo a direção da Cerâmica Aita, em Porto Garibaldi. Da mesma forma, ao passar a residir em Montenegro, ingressava no radioamadorismo, em 1980, o jornalista e fotógrafo publicitário Dante Vanderlei Efrom – PY3XDV, posteriormente PY3ET, casado com a médica montenegrina Belkis Stoffel Efrom. No mesmo ano, com a transferência do subdiretor Domingos Gabriel Michelon para a cidade de Estrela-RS, para assumir a direção do Centro Social do SESI naquela localidade, foi nomeado Subdiretor Alzemiro de Moraes. Este, em 1982, passa o cargo a Dante Vanderlei Efom. Nestes dois períodos, ingressaram no radioamadorismo: o médico Marcos Antonio Farret – PY3WME; o casal Rubin Kerber – PY3XRJ e Maria Doroti Kerber – PY3XMD; o casal Nei Noll – PY3YNN e Edith Noll – PY3YEE; Selita Eitelwein – PY3XQB e a filha Rojane – PY3XQR; Vera Maria Noll – PY3XQS, além de Karel Schreiber – PY3VKM.

No final do ano de 1982, o jornalista Dante Vanderlei Efrom – PY3ET, que publicou, a nível regional, o boletim informativo “CQ Montenegro”, distribuído gratuitamente aos radioamadores da região do vale do Caí e municípios vizinhos, é convidado a assumir a editoria do jornal “Minuano”, de Porto Alegre, mais tarde “QTC Minuano”, órgão oficial da Diretoria Seccional da LABRE no Rio Grande do Sul. Em virtude destas novas funções, é reconduzido, pela terceira vez, à Subdiretoria local, o radioamador Domingos Gabriel Michelon – PY3BLR. Daí para frente, aumentava cada vez mais o número de interessados na atividade radioamadorística, em âmbito local. O subdiretor da LABRE-RS em Montenegro, Domingos Gabriel Michelon, com o auxílio dos radioamadores Newton Moreira Guedes, Ciro Alfredo Haas, Alzemiro de Moraes e Dante Vanderlei Efrom, iniciou, em maio de 1983, um curso de preparação de candidatos ao ingresso no Serviço de Radioamador, ministrando aulas sobre Legislação, Ética Operacional, Radioeletricidade e Telegrafia, visando a capacitação de exames perante a banca examinadora do DENTEL, em Porto Alegre. Por ocasião dos exames, em 15 de agosto de 1983, foram aprovados e licenciados os seguintes montenegrinos: Gélia Terezinha da Silva – PY3VRS, Celso Sandoval Martins da Silva – PY3VRT, Adroaldo José Machado – PY3PY3PB, Elói dos Santos – PY3PE, Luiz Zang – PY3OX e Paulo Roberto Gallas – PY3OY.

O SURGIMENTO DA “AMOR”

O quadro dos radioamadores em Montenegro já era bastante grande e a Subdiretoria, com o apoio da Diretoria Seccional da LABRE-RS e do DENTEL regional, pensou em formar uma associação que congregasse os operadores locais. A 28 de outubro de 1983, em conseqüência, reunidos os radioamadores e operadores da Faixa do Cidadão locais, foi criada a “Associação Montenegrina de Operadores de Rádio – AMOR, sigla que bem indica o espírito que haveria de irmanar os radioperadores de Montenegro. Posteriormente, um grupo formado para a função, apresentou, em assembléia geral acontecida na data de 9 de dezembro de 1983, o estatuto da nova entidade, o qual, com algumas emendas, recebeu aprovação.A 16 de dezembro, em assembléia geral extraordinária, seguida com janta natalina, seguindo o que determinava o estatuto recém aprovado, foi eleito o Conselho Fiscal que, por sua vez, escolheu como Presidente da AMOR o radioamador e operador da Faixa do Cidadão Luiz Zang. Como Vice-presidente ficou o operador da Faixa do Cidadão Jurandir Carvalho d’Ávila. O Presidente e o Vice-presidente, ato contínuo, convidaram para compor a primeira diretoria, no cargo de primeiro-secretário o radioamador, operador da Faixa do Cidadão e Subdiretor da LABRE-RS Domingos Gabriel Michelon. Para a função de segundo-secretário foi escolhida a radioamadora Emma Ramos Moraes. Para primeiro-tesoureiro o radioamador e operador da Faixa do Cidadão Paulo Roberto Gallas e como segundo-tesoureiro o radioamador e operador da Faixa do Cidadão Adroaldo José Machado.

A novel associação foi enriquecida com o ingresso de André Luís Jung Michelon, que em 27 de março de 1984, prestava seu exame de radioamador perante a banca examinadora do DENTEL, em Porto Alegre, sendo aprovado e licenciado no mesmo dia. Neste ano de 1984, a associação já promovia um curso sobre orientação e técnicas operacionais, além de várias reuniões sociais. Quinzenalmente irradiava também seu QTC falado, contendo informações sobre telecomunicações, notícias do Ministério das Comunicações, orientações do DENTEL, bem como notas sociais, e no dia 3 de maio, fez uma demonstração pública de radiocomunicação, proporcionando à população e às escolas interligarem-se pelo rádio.