Artigos sobre Radioamadorismo

Por: A ORIGEM DO “73”

A ORIGEM DO “73”

A origem do “73”, como sinal convencional de cumprimentos em mensagens telegráficas, tem sido atribuído a um jantar oferecido a ANDREW CARNEGIE, na data do seu 73º aniversário natalício pela ORDEM DOS TELEGRAFISTAS MILITARES. Esse jantar teve lugar a 27 de novembro de 1908, e o sinal 73 passou a ser atribuído ao seu 73º aniversário. Todavia, investigações feitas revelam que muito antes daquela época já era usado o referido sinal. É do TELEGRAPH AND TELEPHONE AGE, de 1º de junho de 1934, o seguinte, que passamos a transcrever, e que se tem como autêntico:

Depreende-se de pesquisas feitas na história do Telégrafo que, em 1859, houve uma Convenção, um de cujos objetivos foi-se encontrar fórmulas para poupar palavras. Nomeou-se então uma comissão para confeccionar um código exprimindo em números ou símbolos as “frases feitas”. Essa comissão desobrigou-se da tarefa apresentando um código numérico de 1 a 92. A maior parte desses números foram logo sendo abandonados, mas alguns continuaram a ser adotados até nossos dias, como por exemplo, o 4, com o significado: “Onde quer que eu prossiga?”

O número 9 significa “linha”, isto é, que o Chefe está no aparelho e que, portanto, todas as comunicações devem ser interrompidas. O símbolo 13 significa: “Não compreendo”; o 22 “Saudades e beijos”; o 30 “Boa Noite” ou “Fim”. O símbolo mais usado presentemente é o 73, que significa “Meus cumprimentos” e o 92 que significa “entregue”. Os números intermediários aos acima caíram em quase completo desuso. Mr. J. L. Bishof, Telegrafista Chefe do Bureau de Comunicações do Departamento Naval, lembra-se decor dos sinais em uso em 1905, como segue:

1 - Espere um momento.
4 - Onde devo recomeçar na mensagem?
5 - Tem alguma coisa pra mim?   
9 - Atenção ou desimpeça a linha (usado por chefes de telégrafos ou despachantes de trens).
13 - Não entendo.
22 - Saudades e beijos.
25 - Ocupado em outro ramal.
39 - Terminado ou vim (VA) (Mais usado pela imprensa para indicar o
fim de uma história ou para encerrá-la).
73 - Meus cumprimentos ou lembranças.
92 - Entregue.