Com a volta as aulas chegam os irritantes piolhos

Não é algo de que se envergonhar. Os piolhos (conservação capitis) aparecem com o início do ano letivo para ser instalado na cabeça dos mais pequenos. Desconfortáveis, comichão, entre outras queixas, são muito frequentes estes meses. Como eliminá-los? Tome nota de como acabar com estes pequenos insetos.

Os piolhos são insetos pequenos (de entre dois a quatro milímetros), cor cinza, marrom ou preto. Trata-Se de animais por insetos do gênero Pediculus. Estes irritantes erros podem viver tanto em cabelo humano, como o dos animais. No entanto, antes de prosseguir, convém esclarecer dois mitos errados:

  • Não é uma conseqüência direta da falta de higiene.
  • Os piolhos não são característicos de qualquer grupo social.

Como vivem

A casa ideal dos piolhos é o cabelo, embora em casos muito extremos podem chegar a instalar-se em sobrancelhas e cílios. Apenas são treinados para agarrar-se ao cabelo; não podem saltar, nem andar por qualquer tipo de superfície e não voar. No entanto, podem cair no pescoço, na roupa, na cama ou no sofá, pelo que existe o risco de contágio.

Sua reprodução é a partir de ovos, chamados de lêndeas, que aderem com força perto da raiz do cabelo. Estas lêndeas, depois de cerca de uma semana, se transformam em novas crias e se alimentam de sangue que eles sugam através de seus bica; daí a coceira. Apenas quinze dias depois, os filhotes, conhecidas como ninfas, já estão preparadas para gerar novas lêndeas.

Como saber se tem piolhos

O sintoma mais conhecido de infecções de piolhos é a coceira desagradável e persistente que produzem. A criança podem ter pequenas feridas e crostas se você arranhar muito, com risco de que são contaminadas. A coceira típicos são observadas principalmente na região da nuca e atrás das orelhas.

A melhor maneira de saber se há insetos na cabeça de nossos pequenos é analisada a fundo o seu cabelo em busca de piolhos adultos, filhotes ou lêndeas. As lêndeas podem estar mortas ou vazias, e, muitas vezes, não são vistos com muita facilidade, já que seu tamanho é como a cabeça de um alfinete, bem que a melhor forma de ter certeza se há infecção é procurar piolhos adultos ou filhotes.

Como se contagiam

O contágio é direto, ou seja, de cabeça para cabeça. Também podem se contaminar através da troca de objetos para a cabeça, como escovas, chapéus, tiaras, etc., Os insetos não sobrevivem por muito tempo fora da cabeça nem se transmitem por contato com animais domésticos.

Tem piolhos: o Que fazer?

O tratamento é muito simples. Consiste em aplicar na cabeça inseticidas específicos que eliminem esses parasitas. São produtos farmacêuticos conhecidos como pediculicidas. No mercado existem diversos preparados que você pode encontrar em diversos formatos, como xampus, loções ou géis e sprays. Em todos eles, os fabricantes indicam como aplicá-lo.

Em geral, assim há que proceder:

  • Mójale todo o cabelo e couro cabeludo com a loção antiparasitaria (à base de piretrinas) que você vai encontrar em farmácias.
  • Não lave o cabelo antes de aplicar a loção.
  • Não lhe tapes a cabeça com uma toalha, pois o tecido absorve o produto. Se você precisa de cobri-lo, você pode usar uma touca de plástico.
  • Só devem utilizar este produto antiparasitário as pessoas que estiverem infestadas. O uso indiscriminado de anti-helmínticos em crianças não é recomendado.
  • Passadas duas a quatro horas, volta a lavarle o cabelo com shampoo normal.
  • Remova com água e vinagre (uma parte de vinagre e duas de água). Este tradicional conselho tem a sua razão científica: o vinagre ajuda a tirar as lêndeas graças ao ácido acético que contém.
  • Não lhe secá-los o cabelo com secador: pode eliminar o efeito do produto.
  • Uma vez esclarecido o cabelo, você pode remover as lêndeas com um pente de dentes muito juntos.
  • Mergulha em loção antiparasitaria todo o material tradicionalmente usado (pentes, enfeites de cabelo, etc) para que não fiquem vestígios de piolhos ou lêndeas.
  • Toalhas, lençóis e tapetes têm que se submeter a uma profunda limpeza com água quente.

Medidas em casa

  1. É fundamental avisar o centro escolar de que nosso filho/a tem conservação. Não há motivos para se envergonhar, e desta forma podemos evitar novos contágios.
  2. Confira a cabeça de todos os membros da família.
  3. Durante alguns dias, deverá ser um pouco egoístas: não há que compartilhar ou pentes, nem ela, nem qualquer tipo de peça de vestuário para a cabeça.

Porque mais vale prevenir do que remediar

Os piolhos passam de uma cabeça para outra com grande facilidade. Como Se pode prevenir? Anótate estas simples medidas de segurança para, pelo menos tentar:

  1. Lavar com frequência o cabelo de crianças.
  1. Penteá-lo e escová-lo diariamente.
  2. Verificar frequentemente a sua cabeça, principalmente atrás das orelhas e na nuca. Esta revisão tem de ser meticulosa: mecha a mecha, em todo o cabelo. O tradicional pente para piolhos (lendrera) é muito eficaz. Note-se que o espaço entre os dentes é muito pequeno. São preferíveis as lendreras de metal por sua rigidez.
  1. Limpar pentes e escovas com certa frequência.
  1. Não trocar úteis como pentes, chapéus, elásticos, grampos, etc.

Lêndeas colados à raiz do cabelo. Os ovos são do tamanho de uma cabeça de alfinete.

Twitter