Alimentação contra a astenia primaveril

Principalmente se traduz em uma sensação de cansaço, fadiga, que, na verdade, não vai além desta sintomatologia, o que é muito irritante ou realmente inexplicável. As pessoas que sofrem esta sensação corporal com a mudança de estação não costumam ser muito conscientes de que a causa desse cansaço é a mudança de tempo, mas qual é a causa principal desse estado físico?

Origem da astenia primaveril

A astenia primaveril tem sua origem na mudança que ocorre do frio ao calor com a chegada da primavera. Seus sintomas são a exaustão do corpo e uma deterioração do humor ou falta de energia no dia-a-dia. Sua explicação mais científica é determinada pela diminuição de algumas substâncias do organismo que regulam a sensação de bem-estar, alterando o sistema e produzindo a sensação de esgotamento físico e mental, podendo sofrer tanto, ambas como uma delas. O mais recomendável quando exista esta sensação é ir ao médico para fazer um diagnóstico. Não é necessário tratamento através de medicamentos, já que simplesmente trata-se de um pequeno transtorno passageiro que desaparece com o passar dos dias. Afeta mais mulheres do que homens, sobretudo a partir dos vinte anos.

Além de fadiga, também pode ocorrer outra sintomas como falta de apetite, mal-estar, enxaquecas e outros sintomas psíquicos como a tristeza ou a tendência à depressão.

Como combatê-la?

A astenia primaveril pode ser combatido através de diferentes métodos que quando combinados geram um lucro e um aumento do bem-estar do organismo. Algumas das recomendações primordiais é fazer exercício para despertar o corpo, assim como dormir o suficiente.

A alimentação desempenha um papel muito relevante para a luta contra este fenómeno, que em muitas vezes é indescritível e inexplicável. O principal é seguir uma alimentação equilibrada e saudável, rica em proteínas e componentes energéticos. Devem ser consumidos alimentos ricos em fósforo e ferro, assim como alimentos estimulantes e tonificantes, como o ginseng e gengibre. Além disso, é necessária a supressão de alimentos gordurosos e recomenda-se o consumo de vegetais e frutas que trazem ao organismo de minerais e substâncias necessárias para levar uma alimentação equilibrada e rica em fibras e vitaminas.

O ritmo de refeições deve ser limpo e o café da manhã desempenha um papel fundamental, devendo ser consistente e base para todo o dia. O jantar, como costumam comentar os especialistas, deve ser mais leve, composta de saladas e receitas com legumes para que o organismo se enriqueça de vitaminas e minerais que podem ajudar a trabalhar para as defesas.

As principais substâncias que podem ajudar o organismo a vencer esta doença são os alimentos ricos em beta-caroteno, adaptógenos e oligoelementos. Os beta-caroteno são componentes antioxidantes geradores de vitamina A, e que são encontrados em frutas e legumes de cor amarela e laranja. A cenoura, espinafres, espargos, brócolos e a abóbora são alguns alimentos compostos por essa substância. Os adaptógenos favorecem o equilíbrio energético do organismo. Alguns dos alimentos compostos por adaptógenos são o ginseng, guaraná e algumas plantas herbáceas como o alcaçuz e o astrágalo. Por último, os oligoelementos, que são substâncias muito semelhantes, em certa medida, os adaptógenos por sua função de equilíbrio, mas, além disso, servem também como reguladores do organismo em todas as suas funções: respiratório, digestivo, muscular… Alguns dos elementos mais conhecidos são o ferro, o zinco, silício, cobre… Se encontram em todos os alimentos em pequenas quantidades. O ferro, que costuma ser o mais conhecido e, além disso, essencial no tratamento da astenia primaveril, é encontrada em carnes e peixes, além de algumas frutas e frutos secos.

I. Rentería

Alimentação contra a astenia primaveril
Classifique essa matéria